Ministração Christie Tristão – Adorando Express – 29/11/10

Adorando Express – Igreja Nova Vida do Catete – RJ -29/11/10

Christie Tristão

Anúncios

Adorando Express em Ariquemes -espontâneo

Christie Tristão

 

Christie Tristão ministra a canção “Cria em mim” (autor – Rafael Ortega) mais espontâneo no Adorando Express em Ariquemes/RO

Thomas Padley – A Noiva de Cristo

Thomas Padley

Nívea Soares – Escola Adorando 2010

Nívea Soares

John Paculabo Diretor da Kingsway ministra sobre missões

John Paculabo

Jonh Pac – Trabalha a 42 anos com música e também trabalha com ministros de louvor.

Numa ocasião, tive a oportunidade de ver um ministro de louvor ministrando num grande evento. Logo depois o vi em uma estação de trem cantando para 8 pessoas, com o mesmo entusiasmo que ele estava quando o vi no evento.
Devemos ter a consciência de que a nossa platéia é formada de uma pessoa só: Jesus.
O Senhor nos ungiu para pregar boas novas aos quebrantados, aos famintos, aos rejeitados. Adorar não é cantar música, é pregar aos pobres, aos rejeitados, porque Jesus fazia isso.
O povo no livro de Amós estava preocupado com as suas próprias casas, com a sua própria vida. Hoje não tem sido diferente. A Igreja do Senhor hoje anda muito preocupada consigo mesma e tem se esquecido dos pobres, dos rejeitados.
Quando nos encontrarmos com o Senhor, que Ele possa nos dizer que quando Ele teve fome nós lhes demos de comer, quando Ele teve sede nós lhes demos de beber, quando Ele sentiu frio nós o agasalhamos.

Jonh Pac – Trabalha a 42 anos com música e também trabalha com ministros de louvor.

Numa ocasião, tive a oportunidade de ver um ministro de louvor ministrando num grande evento. Logo depois o vi em uma estação de trem cantando para 8 pessoas, com o mesmo entusiasmo que ele estava quando o vi no evento.

Devemos ter a consciência de que a nossa platéia é formada de uma pessoa só: Jesus.

O Senhor nos ungiu para pregar boas novas aos quebrantados, aos famintos, aos rejeitados. Adorar não é cantar música, é pregar aos pobres, aos rejeitados, porque Jesus fazia isso.

O povo no livro de Amós estava preocupado com as suas próprias casas, com a sua própria vida. Hoje não tem sido diferente. A Igreja do Senhor hoje anda muito preocupada consigo mesma e tem se esquecido dos pobres, dos rejeitados.

Quando nos encontrarmos com o Senhor, que Ele possa nos dizer que quando Ele teve fome nós lhes demos de comer, quando Ele teve sede nós lhes demos de beber, quando Ele sentiu frio nós o agasalhamos.

Judson de Oliveira – Preparando a Próxima Geração

Judson Oliveira

Jorjão – Atalhos

Jorge Russo