Muito obrigado a todos!

Em nome da Escola Adorando queremos agradecer a todos os alunos pela presença marcante de cada um nesse ano. Pelo esforço em estar aqui e ficar duas semanas inteiramente voltados para buscar a Deus. Cada um de voces é um grande incentivo para que continuemos em nossa caminhada com a Escola Adorando.

Cremos que esses dias foram marcantes na vida de cada um de nós e que em breve, descobriremos ainda mais tesouros depositados pelo Senhor em nossas vidas.

Agradecemos também aos pastores pela confiança em nosso trabalho ao enviar os ministros de louvor de suas igrejas. Esperamos ter contribuido para o crescimento deles e para a igreja de cada um de vocês.

Muitas pessoas acompanharam algumas ministrações online. Pedimos desculpas pela precariedade da transmissão. A região onde realizamos a escola não tem a disponilidade de velocidade alta de internet,  foi o melhor que pudemos fazer em face desse problema. Mesmo assim esperamos que cada um que assistiu possa ter experimentado mais de Deus.

Nelson e Christie Tristão

11º Dia – Noite – Fórum – Desafios do Ministério de Louvor

Apenas serão entregues, aos alunos, os recados enviados até 16h.

11º Dia – Tarde – Juliano Son

11º Dia – Manhã – Pr. Zezinho – Atraídos por Jesus p.2

Texto Bíblico: Mt 14.19 / Mt 15.36 / Mt 26.26 / Lc 24.30,31

Samuel foi alguém que primeiro conheceu a Deus, depois o ministério que Deus tinha pra ele. Eli lhe ensinou a reconhecer e falar com Deus e então Deus se revelou à Samuel. Depois que você é atraído por Jesus (não pelas “coisas” dele) não há escapatória. Somos atraídos por Jesus, não pela sua obra, pelos resultados. Existe um processo de atração à Jesus.

Nos textos bíblicos, Jesus demonstra uma sequência de ações: “tomou, abençoou, partiu e deu”.

1. Tomou – para sermos atraídos à Jesus, é preciso entregar o que temos nas mãos de Jesus. Se ele não assumir, nada acontece.

2. Abençoou – o mesmo que confirmar, autorizar, liberar. Benção produz temor, respeito (Sl 67).

3. Partiu – Jesus tem que ter liberdade para mudar a forma.

4. Deu – Ele vai devolver a “nova forma” para atender os seus próprios propósitos.

Essas ações demonstram um padrão pelo qual Deus trabalha em nossas vidas, no processo de atração à Jesus. Nesse processo, o que não é necessário sai e o que fica é tratado.

Essa atração não é forçada. “Aquele que vier a mim”, disse Jesus. Precisamos nos colocar numa posição na qual Ele nos atrai. Nos consagramos e Ele e somos santificados por Ele. Na cultura hebraica, o pão representa o básico na vida, o necessário. E há três maneiras de se achar o pão (na centralidade de Cristo):

A) Dai-nos hoje o pão – modo de atração mais fácil, em áreas que temos maior domínio;

B) Lance o seu pão sobre as águas e depois de um tempo o acharás – modo de atração na qual é preciso ficar um tempo sendo trabalhado pela Palavra de Deus, áreas nas quais temos um pouco mais de dificuldade;

C) Migalhas de pão que caem embaixo da mesa – áreas complexas, que exigem renúncia, exposição, atração que demanda esforço, luta.

Há três tipos de chamado registrados na Bíblia. Jeremias foi chamado para falar ao povo de Deus; Daniel foi chamado para falar ao mundo de sua época; Ezequiel foi chamado aos cativos e prisioneiros. Cada um de nós tem um lugar nessa geração.

10º Dia – Noite – Luciano Subirá – Fascinados por Deus

Texto base: Sl 27:4.

Davi era fascinado por Deus. Isso chamou a atenção do Senhor.

O que desperta Sua atenção?

  • Amor intenso (Mc 12:30).
  • Adoradores verdadeiros (Jo 4:24). O Pai está interessado em pessoas que vivam tempos de intimidade e comunhão com Ele.
  • Pessoas que queiram buscar a Deus (At 17:26-27). Ele não está se escondendo, mas mesmo assim deseja ser encontrado.
  • Busca intensa, de todo o coração (Jr 29:13 e14). Quem é fascinado por Ele se empenha em procurá-lo.
  • Quem entende que na vida uma única coisa importa… é ter tempo com Deus… é admirá-lo… é ouvi-lo… é aprender Dele… (Lc 10:38-42).
  • Quem considera Cristo superior a todo o resto, quem considera tudo como perda quando comparado à sublimidade de Jesus (Fl 3:7-8).

A intimidade do Senhor é para aqueles que O temem. O conhecimento de Cristo é progressivo, não se restringe à experiência da conversão.

Está certo que é melhor orar por disciplina do que não orar. Entretanto melhor ainda é orar por paixão, fazer tudo por amor, alegria e admiração.  Pois quanto mais se conhece o Senhor, mais o desejo de conhecê-lo aumenta.

Ocupações que não são consideradas “pecado” podem atrapalhar muito quando se tornam distrações e desculpas para não estar com Jesus. Elas viram armadilhas para esfriar o amor pelo Pai.

Alguém pode trabalhar no Reino sem amor, mas ninguém é capaz de amá-Lo e não trabalhar pra Ele.

Não faça nada por obrigação, escolha fazer por paixão!

Não perca o fascínio por Jesus!

 

Escola Adorando Ao Vivo

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.